arrábida & setúbal

Fábrica das Tortas de Azeitão – Caves da Quinta da Bacalhoa – Portinho da Arrábida – Setúbal – Cristo Rei (opcional)

Sobre a Cidade

Habitada desde tempos longínquos pelos Fenícios e pelos romanos, que se fixaram na margem sul do Rio Sado (em Troia – frente à atual cidade) e denominaram a povoação de Cetóbriga que veio mais tarde a derivar para Setúbal.

Foram os romanos que deram início a uma das mais tradicionais atividades da região – a recolha de sal e a conservação de alimentos em tanques de salga cujos vestígios se conservam na Península de Troia.

O desenvolvimento de Setúbal esteve desde sempre ligado às atividades marítimas propiciadas pela sua localização na foz do Rio Sado, sendo já no séc. XIV um dos principais Portos do país.

Os produtos agrícolas também merecem especial destaque sendo alguns deles já referenciados em documentos oficiais do final do séc. XIV nomeadamente as uvas, vinhos, laranjas e peixe. Ainda hoje, os vinhos produzidos na região envolvente têm fama, nomeadamente vinhos de mesa e o moscatel conhecido como de Setúbal. Poderão ser provados nas caves situadas na localidade próxima de Azeitão, onde também se produzem excelentes queijos e umas tortas deliciosas.

Na cidade em que nasceram vultos da cultura portuguesa, nomeadamente Bocage (poeta do séc. XIX, conhecido pelo tom irónico e a crítica social que inseria em tudo o que escrevia) e Luísa Todi (importante cantora lírica) merecem especial referência o Convento de Jesus em estilo gótico-manuelino que alberga o Museu da Cidade e o Forte de São Filipe. Atualmente convertido numa Pousada, é um ótimo miradouro sobre a cidade, o Rio Sado, Troia e a Serra da Arrábida.

Em redor de Setúbal encontram-se áreas de natureza preservada, nomeadamente a Reserva Natural do Estuário do Sado, onde se podem observar golfinhos em liberdade, e o Parque Natural da Arrábida, de características únicas, com espécies que só se poderão encontrar em áreas próximas do Mediterrâneo.

De destacar são também as excelentes praias nomeadamente a Figueirinha, Galapos e o Portinho da Arrábida (uma lindíssima baía abrigada) e, na margem oposta do Rio Sado à qual se chega facilmente por ferry-boat, a península de Troia com cerca de 18 kms de praias e um campo de golfe.

Forte de S. Filipe

Ponto turístico de passagem obrigatória no concelho, o Forte de S. Filipe foi outrora um importante bastião defensivo e de controlo da cidade.

Embora a data do início das obras não reúna unânimidade junto dos historiadores, a ordem de construção da fortaleza é apontada ao ano de 1582, altura em que D. Filipe II visitou Setúbal.

O Castelo de S. Filipe, mais frequentemente designado por forte ou fortaleza, desempenhou um papel tático de reforço a linha de defesa da costa portuguesa, fustigada por piratas do norte da Europa e de África.

Actualmente a funcionar como Pousada de Portugal, possui uma capela barroca, revestida a azulejo, datados de 1736, da autoria de Policarpo de Oliveira Bernardes, retratando cenas da vida de S. Filipe.

Inclui uma área vínica, com uma garrafeira em que estão representados 36 produtores da região, apta para receber eventos especializados desta atividade económica, e uma loja gourmet, com queijos e doçaria tradicional.

Caves Quinta da Bacalhôa

Em 1998, o Comendador José Berardo tornou-se o principal accionista e prosseguiu a missão da empresa, investindo no plantio de novas vinhas, na modernização das adegas e na aquisição de novas propriedades, iniciando ainda uma parceria com o Grupo Lafitte Rothschild na Quinta do Carmo.

Em 2007 a Bacalhôa tornou-se a maior accionista na Aliança, um dos produtores mais prestigiados nas categorias de espumantes de alta qualidade, aguardentes e vinhos de mesa. No ano seguinte, a empresa comprou a Quinta do Carmo, aumentando assim para 1200ha de vinhas a sua exploração agrícola.

A Bacalhôa dispõe de adegas nas regiões mais importantes de Portugal: Alentejo, Península de Setúbal (Azeitão), Lisboa, Bairrada, Dão e Douro.

O projecto implementado nas diversas quintas sob o tema «Arte, Vinho, Paixão» visa surpreender as expectativas mais exigentes. Das vinhas ao vinho, todo o processo vitivinícola é envolvido em vários cenários que incluem a tradição e modernidade, com exposições artísticas diversas, da pintura à escultura, nunca esquecendo as magníficas obras naturais.

Com uma capacidade total de 20 milhões de litros, 15.000 barricas de carvalho e uma área de vinhas em produção de cerca de 1.200 hectares, a Bacalhôa Vinhos de Portugal prossegue a sua aposta na inovação no sector, tendo em vista a criação de vinhos que proporcionem experiências únicas e surpreendentes, com uma elevada qualidade e consistência.

Onde Estamos

  • Rua Alexandre Braga, nº 29, 3º Esquerdo
    1150-003 Lisboa
  • info@acctours.pt
  • +351 912 892 897

entre em contacto

Book Now! Top